domingo, 22 de novembro de 2009

NAO COMPREM PRODUTOS TRANSGENICOS


monsanto industria transgenicas fuja disso
importante alerta sobre o perigo da manipulação genética inescrupulosa dos alimentos e do registro de patentes de seres vivos.

Infelizmente, o debate sobre questões tão delicadas passa quase despercebido na nossa sociedade. Muitos países proíbem hoje, por exemplo, a venda de soja transgênica. Mas aqui no Brasil ela é largamente utilizada em forma de óleo. Quantos de nós já paramos diante da prateleira de um supermercado para verificar se o alimento continha o “T” de transgênico como o da imagem seguinte?
seja esperto nao compre produtos transgenicos valorize nossos agricultores , o problema da fome nao esta na falta de alimentos e sim na má distribuição entre ricos e pobres

O fato de muitos países da Europa não quererem os alimentos transgênicos em seus pratos tem um justo motivo: essas combinações genéticas ainda não foram suficientemente testadas para que possamos afirmar que são 100% seguras para nossa saúde.

Globalização Predadora

A indústria alimentícia está cada vez mais concentrada em pequenos grupos. Aqui no Brasil, por exemplo, tivemos ultimamente a fusão das empresas Sadia e Perdigão, compondo assim uma mega empresa de aves. Ao contrário do que é anunciado pela mídia corporativa, essas grandes empresas formam verdadeiros cartéis que sufocam qualquer pequeno produtor que esteja no caminho delas. Elas representam um grande lucro apenas para os seus proprietários.

Patentear a vida?

Outro problema apontado no documentário é o do registro de patentes de seres vivos. Se o número de empresas que detêm essas patentes é cada vez menor, e se a reprodução da vida não pode ser controlada, em pouco tempo um grupo de meia dúzia de empresas vai ser legalmente dono dos seres vivos. Esse problema já começou a acontecer com, por exemplo, a soja transgênica da Monsanto que, acidentalmente espalhada em outras plantações, tornam a Monsanto praticamente “dona” dessas pequenas propriedades.

CLICK EM PLAY E VEJA O VIDEO ABAIXO
video

3 comentários:

  1. A grande arma do cidadão e consumidor é deixar de comprar. Se não tiver quem compre, não haverá produção, pois quem quer prejuízo?
    É assim que todos nós devemos pensar e comprar, apenas aquilo que atende aos nossos interesses e necessidades e não aos interesses e necessidades das corporações.
    Moro no Japão, e aqui nesse ponto o povo japonês é correto. Quando um produto aumenta excessivamente de preço ele encalha nas prateleiras e poucos dias depois o preço baixa novamente. Desta forma deveria funcionar com os trangênicos tambem. É trangênico?...não compra, deixa mofar nas prateleiras. É assim que funciona, o consumidor tem a faca e o queijo nas mãos e não se deu conta disso ainda.
    Só vejo brasileiros reclamando de preços, qualidade, composição de produtos, mas não deixam de comprar, isso é uma incoerência.
    Essa mentalidade é que proporcionou a facilidade com que os trangênicos tomaram conta do mundo.
    Isso tem que mudar!

    ResponderExcluir
  2. concordo plenamente com voce adriano mas o problema no Brasil é que metade da população nem faz ideia do que é transgenico ou nem percebe a letra T ve que abaixo esta escrito aprovado e simplesmente compra, um dia desses fiz uma pesquisa com varias pessoas na minha empresa e no condominio onde moro perguntando se alguem sabia da nova lei do codex alimentarium mas ninguem fazia a menor ideia do que era isso e muito menos produtos transgenicos aqui no brasil vai ser dificil deixar esses produtos apodrecerem nas prateleiras por enquanto so to vendo o oleo de cozinha mas logo estara arroz da bayer, feijao , carne , etc.. o que preceisamos e de uma campanha de divulgação pra alertar o povao desinformado

    ResponderExcluir
  3. A idéia da campanha foi ótima, mas só se for ''clandestina'', no boca a boca por na mídia nem pensar! Não há interesse por parte da mídia em informar ninguem a respeito desse tema.
    Estamos sós.

    ResponderExcluir